Duodenal Switch e Sadi-S

DUODENAL SWITCH E SADI-S

Cirurgia de Obesidade

Este é o grupo mais poderoso de cirurgias, consegue as maiores e mais duradouras perda de peso, maior e mais duradouro controle de Síndrome Metabólica e Diabetes 2, e é o melhor procedimento para pacientes com hábitos alimentares muito ruins.

Poucas equipes no Brasil e no mundo realizam este grupo de cirurgias, pois são mais especializados.

É uma mistura da Gastrectomia Vertical com o Bypass Gástrico, realiza-se a secção vertical do estômago, associado com um desvio intestinal mais acentuado do que o realizado no Bypass gástrico.

Assim como vemos na Gastrectomia Vertical o estômago mantem sua válvula de saída, o piloro, o que controla o volume da refeição, só que agora acrescentamos o beneficio das mudanças hormonais causadas pelo desvio intestinal.

Assim como nos outros procedimentos, ocorre redução da Grelina diminuindo o apetite, além de alterar de forma mais intensa  as Incretinas intestinais (GLP1- Glucagon Like Peptide 1 e PYY- Peptide YY, entre outros), causando mais saciedade e estímulos mais intenso no metabolismo do pâncreas.

No passado este grupo de cirurgias era associado com grande aumento das evacuações e eventual mal nutrição.

Nos últimos 20 anos estes procedimentos sofreram grandes modificações atenuando estes efeitos, sem prejuízo do grande efeito metabólico.

Surgem as cirurgias:

  • DUODENAL SWITCH COM ALÇAS MAIS LONGAS
  • DUODENAL SWITCH DE UMA ANASTOMOSE (SINGLE ANASTOMOSIS, conhecido com SADI-S ou SIPS)
  • GASTRECTOMIA VERTICAL COM BIPARTIÇÃO INTESTINAL
  • GASTRECTOMIA VERTICAL COM INTERPOSIÇÃO ILEAL

Recentemente o DUODENAL SWITCH DE UMA ANASTOMOSE (SADI-S ou SIPS) tem se destacado mundialmente em toda a literatura médica como o representante mais robusto do grupo, e com melhor custo benefício.

Grandes indicações para este tipo de pacientes são:

  • Pacientes com IMC em torno ou maior que 50
  • Pacientes com hábitos muito ruins e de difícil controle
  • Doença Metabólica e Diabetes 2 mais severos
  • REGANHO DE PESO APÓS OUTRAS CIRURGIAS

 

REGANHO DE PESO APÓS OUTRAS CIRURGIAS e/ou RECIDIVA DE DOENÇA METABÓLICA OU DIABETES 2 é provavelmente a indicação que mais cresce no mundo, particularmente pacientes que após a Gastrectomia Vertical necessitam de uma Cirurgia Revisional, e não apresentam refluxo gastroesofágico, apresentam excelentes resultados com o DUODENAL SWITCH DE UMA ANASTOMOSE.

Assim como vimos na Gastrectomia Vertical as cirurgias do grupo Duodenal Switch não são as melhores para corrigir o refluxo gastroesofágico.

Em todos os procedimentos, o paciente precisa colaborar e fazer mudanças de estilo de vida, tanto na alimentação quanto na atividade de física.

Após mais de 20 anos operando sabemos que cerca de 20% dos pacientes voltam a ganhar peso de forma preocupante, e o fator mais importante no controle de peso a longo prazo é a mudança de hábitos. A cirurgia deve ser o inicio de uma grande transformação que precisa se manter para SEMPRE, a Obesidade é doença crônica e o tratamento e vigilância são por toda vida.

O percentual de peso perdido chega a ser de 40-50 % do peso original conforme o caso.

1
Olá como podemos ajudar?
Powered by